terça-feira, 30 de outubro de 2012

Conhece a palmeira que anda? Autor: Regina Motta - Data: 12/10/2012

Nome Científico: Socratea exorrhiza

Família: Arecaceae

Características Morfológicas: O caule desta palmeira é simples, ereto e cilíndrico, e ela chega a medir até 20 metros de altura, com tronco entre 10 e 18 centímetros de diâmetro. Suas raízes são aéreas e amplamente espaçadas, que chegam a atingir 2 metros de comprimento. Tanto que pode abrigar um cone com 25 raízes. As folhas são pinadas (que lembram uma pena ou pluma). Já as flores apresentam a tonalidade branco-esverdeada e os frutos, quando maduros, são amarelo-avernelhados.

Origem: América do Sul.

Ocorrência Natural: No Brasil é encontrada no Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão e Pará.

Esta palmeira é conhecida também por outros nomes populares, como castiçal, baxiúba,paxiuba, zancona e bombom.



É mais comum na Amazônia e no Mato Grosso, mas curiosamente cresce em vários habitats. O mais comum deles é a floresta tropical úmida. Tanto que uma de suas características peculiares são as raízes, que se adaptam tanto em áreas inundadas como em terra firme.

Por conta da resistência de sua madeira, ela é usada como ripa em construções rústicas e também na confecção de caravelas e bengalas. É ainda bastante ornamental e seus frutos muito apreciados pelas aves em geral.

A Socratea exorrhiza, tem uma característica extraordinária de trocar de lugar, de acordo com suas necessidades. Se ela quiser, pode por exemplo, sair debaixo da sombra de outra árvore.



Segundo especialistas, as impressionantes raízes da palmeira andante podem ter surgido de uma adaptação ao alagamento, mas não há evidências à respeito. Então, varias funções alternativas têm sido debatidas e sugeridas ao longo dos anos, algumas delas são de que as raízes permitem à palmeira "andar" para longe do ponto de germinação se outra árvore cair sobre a muda. Ou ainda, que a palmeira possa colonizar ou evitar certas áreas.
Ela escolhe onde quer estar, dependendo das possibilidades no ambiente. Aliás, suas raízes dão maior estabilização para que ela cresça mais alto e mais rapidamente do que se ela não as possuísse. É incrível a ideia de que a palmeira andante pode crescer o bastante para alcançar luz sem ter de aumentar o diâmetro do tronco, e suas raízes atingem 2m. Pode também investir menos em biomassa nas raízes subterrâneas, o que significa deixar mais energia para ser usada no crescimento acima do solo.

Na Costa Rica ela é conhecida pelos Ticos como "Palmeira andante". Ela possuí a característica extraordinária de trocar de lugar, como por exemplo sair debaixo da sombra de outra árvore. Quando nascem as novas raízes e as outras apodrecem, ela consegue mudar de lugar, movendo seu tronco.

Economia

O coração da palmeira tem um gosto amargo e é degustado pelos moradores do país. No Brasil um de seus nomes é "paxiúba" utilizada para como ripa em construções rústicas e também na confecção de caravelas e bengalas por conta da resistência de sua madeira. Considerada uma espécie ornamental, além de seus frutos serem apreciados pelas aves.
Uma coisa é certa, a S. exorrhiza "anda" - quando nascem as novas raízes e as outras apodrecem, aí ela consegue a façanha de mudar de lugar, movendo seu tronco silenciosamente. E a natureza segue surpreendendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário